terça-feira, outubro 04, 2016

flor do sol

nem tudo começa ao redor de meus pés

estes que sentem cócegas
como quem pede cafuné

nem tudo termina dentro da gente

embora tantos surjam e sumam assim
interna e intensamente

nem tudo chega na hora que devia

exatos minutos de espera que quando passam
já nem fazem mais sentido

nem todas as flores abrem com o sol

existem algumas que se fecham quando ele surge
e renascem quando chove
bem aqui dentro
de mim





Um comentário:

Jamerson Belfort Nogueira disse...

É uma forma de escrever que atrai minha forma de ler. E, falando em tempo, esse texto me veio a tempo.