quinta-feira, julho 22, 2010

do som lento

...
vem cá
samba comigo
esta poesia
definida
em infinito
...

domingo, julho 11, 2010

nina

quando te embalas
teus sonhos comestíveis
viram doce de fruta madura

sabor de ficar aqui
vontade que acolhe
e me faz ver desse jeito

poesia pobre de sinestesia é assim:

passou tanto do ponto
que mesmo já quase apodrecida
ainda procura rima

sábado, julho 03, 2010

depois daquela viagem

por sorte ou acaso, não resta nenhum lamento:
sobra vontade de mais dias como estes, trilhados
a fios de asfalto a teu lado fazendo bad things with you