domingo, junho 20, 2010

sem sono

deito e recordo
esse olhar que desfilas entre avenidas
e esse teu sorriso?
boca despetalada
sob estrelas constelando:
verde é a cor

deliro só de pensar...
enquanto perfumo minha nuca com teu suave hálito
volto e arrepio
solto o cabelo pra cobrir o aroma
e lembro de cada passo teu colorindo meu repouso
descompassando meu breve descanso

3 comentários:

Talita disse...

inspirada hein!
ótimos versos ;*

Abiodun Akinwole disse...

intenso!

abraço.

Didi. disse...

caraca, muito lindo, lindo deve ser tbm a fonte de inspiração

perfume com hálito de homem is perfect.