terça-feira, maio 12, 2009

súplica

claro poema relido hoje à noite,
iluminai vossos resquícios
que vagueiam cantando
em minha multidão de sussurros,
fazei com que os versos repetidos
ressoem feito orquestra
e socorrei esta alma aflita
que te escreve deformadamente.

4 comentários:

Pedro Pan disse...

, e o poema vai te deixar mais leve...
, beijos meus.

Solin disse...

oremos!

Solin disse...

sonhei contigo *.*

Pan y vino disse...

Gostei deste texto. A propósito o ESVREVE no lugar de ESCREVE foi proposital? Parece que sim, um abraço!Ah, não esquece de visitar meu blog Pan y vino.]
Outro abraço.