segunda-feira, novembro 24, 2008

...

depois de muito me perder
em poemas alheios
[teus escritos mundanos]
neles me reconheci

resolvi mirar os olhos
rumo a estrela agregada
a firmeza ao redor da lua
num quase toque seco
- teu luxo virou pra mim uma certeza fina.

a sorte vai virar eterna,
a noite dela pra mim se torna martírio
tua insensatez exprime minha demência
e em meu fim de tarde sopro um vago desabafo.




e assim eu caminho no tempo que bem entender...

Um comentário:

Solin disse...

vc vive bem.
seu jeito faz falta.
não se preocupe.

sempre saudades, linda