quinta-feira, julho 10, 2008

e meu próprio risco seria então
conter meu riso
rabisco minha solidão
com um pincel atômico
em meio a confusão
no silêncio frio desta manhã
que agora arde em mim.


"quem eu era se perdeu?
Adeus, meu jovem amargo
pastor de melancolias
que riste de ti, se rias..."



minto só um poquinho, enfim.

;)

5 comentários:

Dayana Araujo disse...

oi moça !!!
muito bom o blog^^
gostei do "Adeus, ao jovem amargo pastor de melancolias.."
bjins

Dayana Araujo disse...

menina eu fui vendo os blogs dos blogs.. ai ti achei hehehhehe
beijuuu

Andréa Milch disse...

Será mesmo um risco conter o riso?

Solin disse...

só poderia ser mesmo um rabisco esse riso atômico e confuso desta solidão que faz o frio arder. Lindo.

Visto de outro angulo de uma janela.

enfim...

condordo.

Pedro Pan disse...

, ea solidão há de ser rabiscada sim.
, beijos meus.