sexta-feira, janeiro 11, 2008

de repente chuva.
um passo descalço na praia:
o milagre das lágrimas celestes,
certa melodia infantil na areia
e linhas pontiagudas rumo ao chão
na véspera do fim deste dia
que já nem há mais.





lá chorava um sábio coração...

Um comentário:

Pedro Pan disse...

, ah! mas daqui a pouco vem outro dia. e novas cantigas...
, beijos meus e feliz 2008!