sexta-feira, dezembro 28, 2007

Último Baile do Ano

Ia caminhando por passos largos
com minhas pálpebras baixas e frias.
Junto a mim, a negra luz que cobria
os dias que se tornaram amargos.

Um coração que ainda teima em pulsar
depois de viver a alegria e o pó
ter que voltar a ser de repente um só,
numa valsa eterna, ainda por-se a bailar.

O grande e frio passo agora eu daria
se não fosse por mim a velha alegria
sozinha nesta hora a me acompanhar

deixava a mesma cena por si só contar
o que se fez, a festa da melancolia
porque já sei que a porta nem abriria.

2 comentários:

andréa disse...

Ainda bem que temos um par de pernas. ^^

Canora.* disse...

Portas se abrirão, caríssima...

Bitoca.