quarta-feira, novembro 21, 2007

"alegria não tem grife"

era o mesmo céu, o mesmo azul
a mesma forma de ver o mar
a nuvem vermelha da estrada
era a forma cintilante do dia findar
a mesma formiga que pisavam no chão
o som agudo da matraca do lado de lá
foi o mesmo amigo a reencontrar
a brilhar no céu a mesma estrela
a antiga música a se fazer ninar
os artifícios coloridos da nova paixão
foi naquela vez que estive por lá
os mesmos conflitos e medos a enfrentar
a voz na garganta já bem apertada
a mesma entrega nos braços da escuridão
o mesmo vôo das flores colhidas sem mal
só que a vez agora era dela
e era um dia já nem tão amarelo
mas era a mesma rima inadequada.

9 comentários:

andréa disse...

Alegria é mercadoria pirateada então?

XD

suka disse...

"quando eu tiver cacife
vou-me embora pro recife..."


=p

Tássia. disse...

"...E era um dia já nem tão amarelo"...

Poderia eu perder-me aqui?Palavras são brutas.

Verbena disse...

Eu diria que tudo isso me lembra a Praia Grande...


vamos beber vinho na escada da Nauro? Vamo? ja tem 2 garrafas, a que eu te devo e outra, só pra Andrea e eu... :P

saudades!

.melancissa disse...

"e era um dia já nem tão amarelo
mas era a mesma rima inadequada."


Devo confessar vc diz coisas que eu gostaria de dizer! rs


bejobejo
=*

Andréa disse...

POXA, POXA, POXA

Eu quero, saudades imensuráveis da Dressa

Verbena disse...

;)

tardezinha disse...

quero muitos palavrões. quero todos possíveis.

tenho mesmo que ter mais cuidado contigo. A Andréa disse num comentário ao post anterior: "- se me distraio". Se me distraio, volto aqui e tu tá escrevendo assim. E isso não é indignação. É entusiasmo de quem tem que ficar quieta.

bom mesmo, suh!

quero muito voltar a abraçar as pessoas...

amo tu demais. e muito

Suhelen disse...
Este comentário foi removido pelo autor.