quinta-feira, novembro 29, 2007

dentro da nudez existe algum poema.
fora, a timidez ainda se inibe num espaço.
o que me flui, nem tem lugar pra se opor
e o que me dói sai pela porta ao lado.
em minha miudez hoje, então, me calo.

5 comentários:

Andrea disse...

O primeiro verso é um poema por si só.

tardezinha disse...

femi[nu]nino

Sol Noturno disse...

o siL~encio. impera. dolorido e confortante.
beijos

mente fantasia disse...

Calar as vezes é bom!

Beijos

Um jardineiro disse...

O poema por si só é um primeiro verso.