sábado, junho 09, 2007

só recolho o que me basta
e espalho tudo o que me falta
agora. e mais nada.

nesse olhar cheio de vazio
repleto de sentido
sempre sem mim.

desde já.

e ainda nem sobrou...
mas a janela vai ficar aberta.

Nenhum comentário: