terça-feira, março 20, 2007

o casal

trechos de músicas sem nenhuma esperança
luzes das velas que insistem em apagar

cacos de vidros expostos nas calçadas
trocas de horário pelo dia incerto

pedaços de papel rasgados na sacola
letras de poemas que nunca serão lidos

retalhos da lembrança que foram embora
falhas de vestido que cobriam a nudez fingida

Um comentário:

Verbena disse...

nao haverá dança
nao haverá poesia
nem sequer a lua
pois meu coração é mesmo esses caquinhos de vidro colorido [e barato] que agora escorre pela sarjeta pq a chuva levou.