domingo, dezembro 31, 2006

Um poço busca o céu no seu fundo
E de delicadezas lhe cobre
Com seu manto negro noturno

Fosse assim, pegaria uma escada
Para lá embaixo descer
E por cima olhar as nuvens

E de novo querer subir
Pois o chão está úmido
E não quero molhar meus pés.

Nenhum comentário: