quinta-feira, setembro 07, 2006

repousa um segredo
nas coisas não ditas

buracos no percurso
não inibem o apito do trem

e os flagelos soltos nos trilhos
assustam mais que os andarilhos

talvez todo esse medo
seja por pessoas malditas

intrusas como num discurso
em que se perde tudo o que tem

pobres vagões! na viagem de teus filhos
só não esqueçam os meus dedilhos...

Um comentário:

Tássia disse...

Suka!
A prosa contigo não é chata mesmo!

Beijokitas vindas dos campos!!!