quinta-feira, setembro 14, 2006

entre as maravilhas mórbidas
lidas num jornal
existe uma luz

(estaria entre o melhor dos tolos
ou no pior dos sábios?
ledo engano!)

raspo as tintas com que pintaram
meus sentidos
rasgo as roupas em que puseram
meus pedaços
sujos e quebrados

reencontro minha preocupação perdida
(poderia morrer agora entre rosas
e ninguém me encontraria!)

meus desejos não convencem.
esqueçam as pétalas.
voltemos aos papéis.

Nenhum comentário: